domingo, 23 de junho de 2019

Osmiro Campos


Arquivo de Som:

Professor Girafales (Rubén Aguirre) em Chaves


Biografia:

Osmiro Campos foi um dublador Paulistano.

Início

Osmiro Campos nasceu em 18 de Abril de 1933 em Pelotas, Rio Grande do Sul. Se mudou ainda criança para Porto Alegre.

Em 1947, virou funcionário publico dos correios de Porto Alegre.

Rádio Difusora - Porto Alegre

Um tempo depois, vai trabalhar como contra-regras na Rádio Difusora de Porto Alegre.

Rádio Gaúcha

Também atua na Rádio Gaúcha por um tempo.

Rádio Cachoeira do Sul

Posteriormente, muda-se para Cachoeira do Sul, e vai para a Rádio Cachoeira do Sul também trabalhar como contra-regras. Pouco tempo depois virado locutor na emissora.

Rádio Tupi - São Paulo

3 meses depois, transfere-se para São Paulo, tendo chegado no dia 1 de Abril de 1950. Em São Paulo, vai trabalhar na Radio Tupi.

Rádio São Paulo

Algum tempo depois, com a ajuda do diretor Walter Avancini da Rádio Tupi, tenta ingressar na Rádio São Paulo como radioator. Chegando na emissora, é recebido por Alfredo de Carvalho, filho de Paulo Machado de Carvalho, que estava no comando do concurso Procura-Se Um Galã. Ao ouvir a voz de Osmiro, deixou de procurar um galã, o lançando como tal na emissora. O fato curioso, é que Osmiro não estava sabendo deste concurso.

Na Radio, iniciou as atividades como figurante, até aprender o oficio de radioator. Como rádioator, atuou em muitas novelas. Entre elas: A Rua dos Sonhos (1951), O Senhor do Destino; entre outras.

Osmiro Campos (1952)

Em Março de 1952, é capa da revista Radiolar, o apresentando como o galã da época.

Rádio Mundial

Nélio Pinheiro, Osmiro Campos, Neyda Rodrigues, e Samir de Montemór (1955)

Fica na Rádio São Paulo até 1955, quando transfere-se para o Rio de Janeiro, com a ajuda de Nélio Pinheiro e Walter Forster, e ingressa na Rádio Mundial, a antiga Rádio Clube do Brasil.

Entre as produções que atuou na emissora, estão principalmente as novelas, como: A Mulher Que Amou Demais (1955), Retalhos da Vida (1955); entre outras.

Rádio Tupi - Rio

No mesmo ano, ingressa na Rádio Tupi, aonde atua nas novelas: O Repórter Gabriel (1955), novela infantil, e Retalhos de Vida (1955).

Rádio Mundial

De volta a Rádio Mundial, atua no especial católico: Os Eleitos de Deus, nas novelas: A Vida de Santo Agostinho (1956), A Vida de São José (1956), A Vida de São Francisco de Paula (1956), A Vida de São João Bosco (1956), entre outras.

Também atua na novela Retalhos da Vida (1956).

Rádio Mayrink Veiga

No ano seguinte, ingressa na Rádio Mayrink Veiga, aonde atua na novela: Três Histórias de Amor (1957), entre outras.

Rádio Tupi - Rio

Por volta de 1958, é contratado pela Rádio Tupi.

Osmiro Campos, Nair Amorim, Ioná Magalhães, e Aldo Madureira (1958)

Na emissora, atua principalmente em novelas, como: Terra Alheia (1958), A Última Jornada (1958), Ele e Ela... (1958), Violência (1958), Condenado à Vida (1959), Eu Te Beijarei Amanhã (1959), Vida de Minha Vida (1959), Como a Própria Vida (1959), A Última Esperança (1959), Vitória Trágica (1959), Uma Luz Dentro das Trevas (1959), Vidas Sem Rumo (1959), Sangue Maldito (1959), Sonhos Dourados (1959), As Luzes Brilharão Outra Vez (1959), Herança de Um Erro (1959), entre outras.

Suely May e Osmiro Campos (1958)

Em séries, atuou em Radar, O Homem do Espaço (1959), como protagonista. Seu personagem ficou tão famoso, que atuou com o mesmo personagem em outra série, chamada: Ilha do Espaço (1959).

Também atuou como produtor na emissora, produzindo os programas: Talvez Você Não Saiba (1959), Despertar de Um Coração (1959), entre outros.

Ribeiro Fortes e Osmiro Campos (1959)

Também produziu os programas: Recolhendo o Folclore (1959), e Incrível, Fantástico, Extraordinário (1959). Em ambos os programas, substituiu Almirante, que havia se afastado da carreira no rádio por problemas de saúde. Nos 2 programas, além de produtor, também era apresentador, e escritor. As histórias mandadas pelos fãs, eram readaptadas por Almirante, e com o afastamento dele, Osmiro era quem exercia essa função, mas nunca creditou seu nome nelas, por respeito a Almirante.

Em programas, também atuou em Uma História Em 10 Minutos, com narração de Carlos Frias, aonde Osmiro lia cartas de amor.

Como escritor, também escreveu novelas para a emissora.

No final de 1959, se retira da Rádio Tupi, e retorna a São Paulo.

Rádio São Paulo

Nos anos de 1960, ingressa novamente a Rádio São Paulo.

Na ocasião na emissora, atua no programa Rádio Teatro Colgate Palmolive, em peças, como: Eu Quero Um Filho (1963), ao lado de Elvira Samara, entre outras.

Rádio Bandeirantes

Na Rádio Bandeirantes esteve por volta de 1964/65, aonde atuou como locutor.

Rádio Tupi - Rio

Em 1965, retorna ao Rio e à Rádio Tupi.

Na emissora, atua em novelas, como: Porque Seria Assim? (1965), entre outras.

Fica na emissora, até por volta de 1968, quando retorna à São Paulo.

Rádio Cultura

Nos anos de 1980, ingressa na emissora. Osmiro teve a oportunidade de participar de um projeto da rádio alemã Loch Velen, que escolhia os melhores autores de rádio novelas no mundo, e as encenava em sua rádio. Como a Rádio Cultura era correspondente da rádio alemã, começou também a participar desse projeto, reproduzindo na emissora essas rádio novelas. Osmiro atuou em diversas delas ao lado de Rita Cléos. A sonoplastia era feita pela Sinfonia de Berlin, e a mixagem era feita na emissora rádio alemã.

TV Tupi - Rio

Quando esteve no Rio, e contratado pelas Associadas, também chegou a participar da TV Tupi.

Entre suas participações, temos as peças: Sinhá Moça Chorou (1959), entre outras.

Também atuou no programa Teatro de Equipe, atuando nas peças: A Dama das Camélias (1958), Sonata a Quatro Mãos (1959), A Sombra (1959), Sombra de Suspeitas (1959), O Avarento (1959), entre outras.

SBT

Em 1991, foi convidado por Marcelo Gastaldi para atuar no episódio piloto da série Feroz e Mau-Mau (1991), ao lado de Marcelo Gastaldi, e Carlos Seidl. O programa era inspirado na série Chaves. O programa acabou não vingando, por questões de pagamento.

Muitos anos depois, foi convidado para fazer participações em novelas na emissora. Entre elas, estão: Amigas e Rivais (2007), e Revelação (2008).

Teatro

Uma de suas primeiras atuações no teatro, foi na peça: A Dama das Camélias (1958), adaptada de Ribeiro Fortes, e apresentada no Teatro de Equipe de Diretores, no Rio de Janeiro.

Também no Rio, atuou na peça: A Torre em Concurso (1964), ao lado de Magalhães Graça, Gracinda Freira, e grande elenco, no Teatro de Arena da Guanabara.

Em 1968, retorna à São Paulo contratado pela Companhia Ruth Escobar. Na companhia, atua nas peças: A Greve do Sexo / Lisistrata (1968), ao lado de Ruth Scobar, Older Cazarré, Gilberto Baroli, e posteriormente ao lado de Rosamaria Murtinho, Lelia Abramo, Jonas Mello, e grande elenco, e Cemitério de Automóveis (1968), ao lado de Iris Bruzzi, Jonas Mello, Ruth Escobar, Stênio Garcia, e grande elenco.

Posteriormente, atua nas peças: Qorpo Santo (1968), ao lado de Lutero Luiz, e Comédia Atômica (1969), Rolando Boldrin, Jofre Soares, Marcos Miranda, Luiz Carlos Arutin, Antônio Petrino, e outros.

Muitos anos depois, retorna ao teatro, fazendo parte do elenco de: Trair e Coçar é Só Começar (2002-11), interpretando um padre. Viajou o Brasil todo com essa peça.

Cinema

No cinema, teve participações tanto escrevendo, como atuando e dublando.

Escreveu: A Virgem e o Bem-Dotado (1980), e Massagem For Men (1983); atuou em: As Meninas de Madame Laura (1981); e dublou em: Massagem For Men (1983), entre outros.

Vida Pessoal

Osmiro Campos, Renata Campos, e seus 2 netos (2015)

Casou-se na década de 1970 com Talita Costa, com quem teve Renata Campos (1973), e Fernando Campos (1978).

Dublagem

Osmiro Campos

Na dublagem, ingressou no início dos anos de 1950, dublando para o cinema nacional nos estúdios da Lics Filme. Anos depois, partiu para o Rio para fazer rádio, e retornou em 1959, quando foi para a GravaSon. Continuou empresa quando a mesma se transformou em AIC, e em 1965, vai para o Rio novamente trabalhar com rádio. Por volta de 1968, retorna para São Paulo para trabalhar na Companhia Ruth Escobar, e retorna para a AIC.

Osmiro Campos (1978)

Nos anos de 1970, foi delegado da ASA - Associação de Atores, ao lado de Jorgeh Ramos que foi presidente. Osmiro lutou em 1978 a favor dos dubladores na grande greve.
 
Depois da greve, foi trabalhar na Com-Arte na TVS. Posteriormente participou das dublagens na Maga, também na TVS. Passou também por muito tempo pela BKS. Nos anos de 1990 e 2000, esteve na Gota Mágica.

Professor Girafales

Entre seus personagens, temos os personagens feitos em séries, e entre eles temos aquele que consagrou Osmiro no Brasil: o Professor Girafales, interpretado por Rubén Aguirre em Chaves. Os primeiros episódios do personagem, foram dublados por Potiguara Lopes, sendo logo depois passados para Osmiro. Osmiro também o dublou em Chapolin, Clube do Chaves, em redublagens para DVD's, como Chaves (DVD), Chapolin (DVD), e O Melhor de Chespirito (DVD), em redublagens de episódios de Chaves para a TV, e no filme Charrito, Um Herói Mexicano.

Osmiro Campos nos anos 2000

Entre outros personagens que dublou em séries, temos a primeira voz de James Stephens interpretado pelo segundo ator a interpretar o papel na série A Feiticeira, foi o Doutor Charles Colano interpretado por Dick York em apenas um episódio de Cidade Nua, foi a segunda voz do Capitão Lee B. Crane interpretado por David Hedison na 3ª e 4ª temporadas de Viagem ao Fundo do Mar, o Inspetor Dobbs Kobick interpretado por Kevin Hagen em Terra de Gigantes, Karas interpretado por Kouji Uenishi em Spectreman, entre outros.

Osmiro Campos (2014)

Em filmes, foi a voz de Michael Dorsey / Dorothy Michaels interpretado por Dustin Hoffman na dublagem para avião de Tootsie, Zor-el interpretado por Simon Ward em Supergirl - O Filme, Bert Gordon interpretado por George C. Scott em Desafio a Corrupção, Alan Swann interpretado por Peter O'Toole em Um Cara Muito Baratinado, Ivan Travalian interpretado por Al Pacino na dublagem para avião de Autor em Família, Lui interpretado por Alain Delon em O Cachorro, entre outros.

Em desenhos, foi uma das vozes do Guarda Smith em Zé Colméia, e Zé Colméia Show, Coronel Mandragão em Matraca e Fofoquinha, Narrador em Saber Rider, Professor Girafales em Chaves, entre outros.

Osmiro também foi diretor de dublagem. No final dos anos de 1970, era diretor de dublagem na BKS. Em meados dos anos de 1980, foi diretor de dublagem na MAGA. Já nos anos de 1990 e 2000, foi diretor de dublagem na Gota Mágica. Também dirigiu em um estúdio chamado Telesound.

Na BKS, dirigiu os filmes Monty Python - Em Busca do Cálice Sagrado, Monty Python - A Vida de Brian, e Monty Python Ao Vivo no Hollywood Bowl. Na MAGA, foi um dos diretores de Chaves, e Chapolin. Na Gota Mágica, dirigiu cerca de 50 episódios do Clube do Chaves, ao lado de César Leitão, e Mário Lúcio de Freitas. Entre outros.

Osmiro faleceu em 5 de julho de 2015, aos 82 anos de idade. Deixou esposa, 2 filhos, e 3 netos.

Trabalhos:

Filmes

- Michael Dorsey / Dorothy Michaels (Dustin Hoffman) em Tootsie (Avião)
- Tio Bino (Joe Askeley) em A Extraterrestre
- Zor-el (Simon Ward) em Supergirl - O Filme
- Bert Gordon (George C. Scott) em Desafio á Corrupção
- Cap. Victor Delgado (Cheech Marin) em Um Tira Acima da Media
- Kane (Barry Sullivan) em Cavalgada Infernal
- Coronel Brock (Henry Silva) em Alligator
- Alan Swann (Peter O'Toole) em Um Cara Muito Baratinado
- Ivan Travalian (Al Pacino) em Autor em Família (Avião)
- Lui (Alain Delon) em O Cachorro

Séries

- Rubén Aguirre em Charrito, Um Herói Mexicano, Chaves, Chapolin, Clube do Chaves, Chaves (DVD), Chapolin (DVD) e O Melhor de Chespirito (DVD)
- James Stephens (Dick Sargent) (primeira voz) em A Feiticeira
- Dr. Charles Colano (Dick York) em Cidade Nua
- Capt. Lee B. Crane (David Hedison) (segunda voz) em Viagem ao Fundo do Mar
- Insp. Dobbs Kobick (Kevin Hagen) em Terra de Gigantes
- Karas (Kouji Uenishi) em Spectreman

Desenhos

- Guarda Smith no episódio Piquenique Pai e Filho em Zé Colméia, e (quarta voz) em Zé Colméia Show
- Coronel Mandragão em Matraca e Fofoquinha
- Narrador em Saber Rider
- Professor Girafales em Chaves
Fontes: Dublanet, Grupo no Yahoo de Dublagem no Brasil, O Jornal, Última Hora, O Jornal, Todo Teatro Carioca, Jornal do Commercio, São Paulo In The 40s, 50s & 60s, Wikipédia, costelinhada12, Renata Campos Elias, Fernando Campos, Talita Costa, Universo AIC, Enciclopédia Itaú Cultural.

Total de visualizações de página