sábado, 27 de abril de 2019

Marcos Lander


Arquivo de Som:

Wandar (Kazuhisa Hirose) em Comando Estelar Flashman


Biografia:

Marcos Lander foi um dublador Paulistano.

Marcos Lander nasceu em 29 de Setembro de 1938, em Cachoeira do Itapemirim, Espirito Santo. 

Rádio

Na década de 1950, morando em Cachoeira do Itapemirim, Espirito Santo, começou a atuar em programas na Rádio Cachoeira do Itapemirim, na qual também frequentava para estudo e direção de shows em prol da Casa do Estudante.

Teatro

Começou em teatro amador na década de 1950, atuando em diversas peças.

Em 1958, cursa a Escola Dramática Martins Pena, aonde entre outros, atua na peça Iaiá Boneca, de Ernani Fornari, e com orientação Delorges Caminha, que atuara no elenco original da peça. A atuação fazia parte das provas públicas do curso.

Em 1958, consegue o diploma de ator pela EDMP da Comissão Artística e Cultural do Teatro Municipal.

No Rio de Janeiro, atuou nas peças: Vai, Que é Mole! (1960), no Teatro Carlos Gomes, convidado por Jota Maia e entrando no lugar de Graça Melo Filho, O Caso dos Pirilampos (1960), peça infantil encenada no Teatro Copacabana, e no I Festival do Teatro Infantil, e A Vaca de Guarda-Chuva (1961), convidado por Alda Garrido.

Já em Brasília, atua na peça Irene (1963), ao lado de Thereza Amayo, Wanda Lúcia, e direção de Mário Brasini.

Trabalhando para o Brasília Palace Hotel, atua em diversos shows no Grill Room do Hotel. Entre eles o show de Alfredo Ribeiro, Brasília Zero Hora (1964), além de Brasília de Todo Mundo (1965), e O Caso dos Pirilampinhos (1965), reapresentação de uma famosa peça sua feita anos antes no Rio de Janeiro.

Retorna para o Rio de Janeiro em 1966, indo em 1967 para São Paulo. Na capital paulista, atua nas peças Tem Fofoca na Bufunfa (1967-68), Pluft, o Fantasminha (1970-71), Harém (1970), A Gata Borralheira e o Bobo da Corte (1971), no Teatro das Nações, O Rapto das Cebolinhas (1971), e Dona Xepa (1971), do grupo Pavilhão Popular de Comédia.

TV Nacional

Marcos Lander

Em 1961, parte para Brasília contratado da TV Nacional. Em 1962, participa da inauguração do Grande Teatro Nacional na emissora.

TV Brasília

Esteve na emissora em 1965, atuando em peças no Grande Teatro Vestil, e apresentando o comercial do Mundo das Louças, que se tornou famoso na emissora.

No ano seguinte apresentou o programa O Assunto é... Teatro (1966).

TV Tupi

Em 1970, atuava em peças na emissora. Alguns anos depois, atuou na novela O Velho, o Menino e o Burro (1975-76), fazendo o papel de Cicatriz.

SBT

Participava do programa Reapertura (1983), ao lado de Maria Tereza e grande elenco.

Cinema

No cinema fez os filmes Aí Vêm Os Cadetes! (1959), Guerra é Guerra (1976),  Diário de Uma Prostituta (1979).

Prêmios

Em 1957, recebe o premio Monteiro de Oliveira das mãos da Associação Brasileira dos Críticos Teatrais, que escolhia os melhores alunos de teatro do Rio de Janeiro. Ele foi a revelação do ano pela peça Quebranto (1957), de Coelho Neto.

Em 1962, ganhou o prêmio de melhor teleator de Brasília. Em 1963, ganha o premio de melhor apresentador de TV, também de Brasília.

Relações Públicas

Em 1959, ganhou uma bolsa de estudos para cursar a EBAP, Fundação Getulio Vargas, onde se formou em Relações Públicas. Acabou nunca exercendo a profissão.
 
Curiosidade

Marcos tinha um certo sotaque na voz, talvez por uma ascendência francesa, e por isso atuava em alguns programas fazendo personagens franceses. Na dublagem não foi diferente, dublou muito personagens com essa descendência.

Em 1959, por ser responsável pela Sessão Teatral da revista, Continência, que era lida em todos os quartéis nacionais, é convidado para atuar no filme Aí Vem os Cadetes!, rodado na Academia Militar das Agulhas Negras.
 
Dublagem

Na dublagem Marcos entrou no início da década de 1970 na AIC. Também ingressa na BKS logo em seu início, alem de na mesma época entrar para a Com-Arte e Álamo. Nos anos de 1980 também entrou para Elenco.

Entre os seus personagens mais famosos, estão nos filmes, Sr. Strickland interpretado por James Tolkan na primeira dublagem de De Volta Para o Futuro I e II, Leo Jenks interpretado por Warren Oates em O Homem Com a Morte Nos Olhos, Thomas Cromwell interpretado por John Colicos Anna dos Mil Dias, Coronel Bockner interpretado por Herbert Lom em As Minas do Rei Salomão, Swallow Bath interpretado por Kenneth Connor em Capitão Nemo e a Cidade Flutuante, Burton Mercer interpretado por John Candy na primeira dublagem de Os Irmãos Cara-de-Pau, Major Kincaid interpretado por Bruce Benneth em Ame-Me Com Ternura, Conde De Monet interpretado por Harvey Korman em A História do Mundo - Parte 1, Marcellus interpretado por Charles McGraw na primeira dublagem de Spartacus (1960), entre outros.
 
Wanda

Em série fez o Wandar interpretado por Kazuhisa Hirose em Comando Estelar Flashman, Comandante Giluke interpretado por Shouhei Yamamoto em Esquadrão Relâmpago Changeman, Vidente Hatiro interpretado por Kenji Ushio em Sharivan, o Guardião do Espaço, personagens secundários em Jiban, entre outros.

 Jonas

Em desenhos fez o Comandante Berstein em Zillion, Brendon no episódio que ele fala em Punky, a Levada da Breca, Narrador em O Pequeno Príncipe, e Jonas em Comando Dolbuck.

Também teve diversas participações em desenhos de Walter Lantz, como Senhor Curió e Filhote de Pássaro Preto no episódio Ovos Mexidos em Peterpun, Feiticeiro no episódio 100 Pigmeus e Andy Panda, Bicho da Flor no episódio A Hora do Andy e Raposa no episódio Presente de Aniversário em Andy Panda, Rajá no episódio O Caso da Tromba do Elefante em Inspetor Willoughby, Caçador no episódio Uma Peste de Hospede em Picolino, Motorista no episódio Os Azares do Motorista, Mestre Veloni no episódio Foguete Fajuto, Mágico no episódio Mágica Trágica, Diretor no episódio O Fotografo Chato e Caçador no episódio Pica-Pato em Pica-Pau, entre outros.

Marcos Lander veio a faleceu em 14 de Maio de 1993, aos 54 anos de idade, deixando um legado de vozes e interpretações, ao longo de mais de 20 anos de dublagem.

Trabalhos:

Filmes

- Froelich (Jon Cedar) em Aeroporto 80 - O Concorde
- Conde De Monet (Harvey Korman) em A História do Mundo - Parte 1
- Marcellus (Charles McGraw) em Spartacus (1960 - 1ª Dublagem)
- Tenente Triebig (Roger Fritz) em Cruz de Ferro
- Nicholsby (Alan Hewitt) em Charity, Meu Amor
- Pregador (Victor Killian) em Jesse James
- Swallow Bath (Kenneth Connor) em Capitão Nemo e a Cidade Flutuante
- Burton Mercer (John Candy) em Os Irmãos Cara-de-Pau (1ª Dublagem)
- Major Kincaid (Bruce Benneth) em Ame-Me Com Ternura
- Anton J. Cermak (Royal Dano) em Capone - O Gângster
- Motorista de Taxi (Don Moss) em Desejo de Matar 2
- Dorman, Chefe dos Bandidos (Antonio Casale) em Vingança Cega
- Coronel Bockner (Herbert Lom) em As Minas do Rei Salomão
- Pierot (Marcel Dalio) em Confidências à Meia-Noite
- Ministro Libanês (Jack Cohen) em Comando Delta
- Thomas Cromwell (John Colicos) Anna dos Mil Dias
- Padre Brennan (Patrick Troughton) em A Profecia
- Dentuço em Os Muppets Conquistam Nova York
- Akiro (Mako) em Conan - O Destruidor
- Chefe dos Detetives (Edwin Maxwell) em Scarface - A Vergonha de Uma Nação
- Leo Jenks (Warren Oates) em O Homem Com a Morte Nos Olhos
- Sr. Strickland (James Tolkan) em De Volta Para o Futuro I e II (1ª Dublagem)
- Duke Boudreau (Jack Collins) em Golpe de Mestre
- Cole Palito (MacIntyre Dixon) em Popeye (Filme - VHS)

Séries

- Professor Katayama (Daisuke Ban) e personagens secundários em O Fantástico Jaspion
- Vidente Hatiro (Kenji Ushio) em Sharivan, o Guardião do Espaço
- Wandar (Kazuhisa Hirose) em Comando Estelar Flashman
- Comandante Giluke (Shouhei Yamamoto) em Esquadrão Relâmpago Changeman

Desenhos

- Jonas em Comando Dolbuck
- Brendon em Punky, a Levada da Breca (Desenho)
- Narrador em O Pequeno Príncipe
- Comandante Berstein em Zillion
- Senhor Curió e Filhote de Pássaro Preto em Ovos Mexidos em Peterpun
- Feiticeiro em 100 Pigmeus e Andy Panda, Bicho da Flor em A Hora do Andy e Raposa em Presente de Aniversário em Andy Panda
- Rajá em O Caso da Tromba do Elefante em Inspetor Willoughby
- Caçador em Uma Peste de Hospede em Picolino
- Motorista em Os Azares do Motorista, Mestre Veloni em Foguete Fajuto, Mágico em Mágica Trágica, Diretor em O Fotografo Chato e Caçador em Pica-Pato em Pica-Pau

Novelas

Simão Scarlini (não creditado) em Cristina Bazan

Fontes: Acervo Pessoal, Dublanet, Wikipédia, Marcelo Almeida, Ivan Betarelli, João Victor Lucas, e Educação.uol.com.br, Diário da Noite: Edição Matutina, Correio Braziliense, Ultima Hora, Radiolândia, Jornal do Brasil, A Luta Democrática, Universo AIC.

Total de visualizações de página